sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Punição

Dias difíceis no mundo vazio
Contra a força da corrente
Nado horas a fio
Tentando provar que sou inocente

Qual o crime que pratico?
Amar, odiar, viver, teimar...
Com que pena eu fico?
Na fogueira devo queimar...

Receber punição exemplar...
para existir a coerência...
o que faço para provar inocência?

Julgado antes de ser culpado
Não há motivo forte
Morto se tiver sorte...

São Paulo, 07 de abril de 2008

Nenhum comentário: