terça-feira, 20 de maio de 2008

Para que serve um título?( Tá cheio de "artista" por aqui)



Não sambo, não danço, não canto
De mim insiste em fugir a arte
Não sou cool, nem causo espanto
Mentiria! Dizendo que sou de Marte

Não sou capaz de enganar
Usar métodos de estilo para te conquistar
Meus versos não têm métrica
A rima é a mais pobre da América

Lembro-me apenas da forma de um soneto
Seria mais um erro que cometo?
Dois quartetos e dois tercetos

Pintura, gravura... Prendo-me a leitura
Sem pretensões de estar na altura
Palavras de uma alma suja e burra.



São Paulo, um dia injuriado no CCE da USP, 2008.

Nenhum comentário: